Um negócio com Boa Energia


O nome da startup fala por si, em todos os sentidos: o core business do projeto são as energias renováveis e a eficiência energética, mas a juventude da equipa e o seu dinamismo também se enquadram no epíteto, inclusive pela missão responsável e solidária que visa cumprir. Nascida em 2012, a Boa Energia deu este ano o seu passo rumo à afirmação no mercado nacional e estrangeiro

efhdh


“Temos a certeza que somos únicos. Pela qualidade e inovação dos nossos produtos, pela juventude da nossa equipa e pela política social única que assumimos”, afirma Nuno Brito Jorge, destacando os fatores diferenciadores da empresa da qual é CEO, a Boa Energia. A equipa de cerca de 10 elementos é movida por aquelas que são as bases do novo paradigma social e energético: “renovável, descentralizado, eficiente e de criação de valor para o planeta e para as pessoas”. Nesse pressuposto, assumem o propósito de “promover o ‘empowerment’ total do cidadão no que respeita à energia”. Propósito esse que resulta numa oferta integrada, onde Nuno Brito Jorge destaca três soluções concretas: os sistemas fotovoltaicos de autoconsumo, que permitem consumir a eletricidade produzida; os Kits de Autoconsumo “faça você mesmo”, “que permitem a qualquer pessoa montar os seus próprios painéis fotovoltaicos e começar imediatamente a poupar na fatura da eletricidade”; e os projetos de eficiência energética, “nomeadamente a iluminação LED e redutores de consumo de água”. No campo dos projetos, a Boa Energia evidencia a procura crescente por parte das empresas, entre as quais hotéis e clínicas. Mas são já várias e diversificadas as referências em matéria de clientes, como a Unilabs, destacada como “empresa líder, a nível Europeu, em serviços auxiliares de medicina”, o Grupo Gocial (automóveis) e o Shiadu (hotelaria).

Um negócio em expansão


É a propósito de clientes que chegamos até à internacionalização. Nuno Brito Jorge diz que a empresa faz questão de afirmar as origens lusas em todos os contextos, mas está completamente aberta ao exterior. “As nossas relações com entidades europeias têm sido determinantes para o nosso crescimento e para o desenvolvimento da nossa identidade, mas também partilhamos orgulhosamente a nível europeu o que de melhor se faz em Portugal no setor das energias renováveis”, afirma. “Este constante posicionamento permitiu-nos ser representantes exclusivos de equipamentos europeus muito inovadores - estamos a criar outra empresa exclusivamente para esta para de negócio - e já termos recebido também solicitações a nível internacional, nomeadamente do mercado africano e brasileiro”, acrescenta também o CEO da Boa Energia. Entre esses equipamentos figuram “sistemas fotovoltaicos de autoconsumo, que permitem a gestão inteligente de toda a eletricidade produzida”, uma oferta que é possível encontrar na loja online da empresa. Esta montra comercial digital é mais um trunfo para a globalidade da startup, bem como para a facilitação do acesso a soluções de independência energética, uma vez que lá é possível encontrar os referidos kits de autoconsumo “faça você mesmo”, os quais são, de acordo com o CEO, “muito fáceis de montar”.

Poupe com a Boa Energia


A empresa associada da ANJE – Associação Nacional de Jovens Empresários quer proporcionar a independência energética a cidadãos e empresas. Uma proposta que ganha força quando à autonomia se junta um argumento de peso: a poupança. Os Kits Autoconsumo (aplicáveis a casas ouempresas podem garantir poupanças até 500 euros por ano em eletricidade), a iluminação LED (com valores médios de poupança na conta de eletricidade entre os 60 e 80%) e os chuveiros ecológicos (redução dos gastos de água até 50%) são exemplos desta orientação estratégica. Para o futuro, “os projetos mais imediatos passam por alargar o leque de relações comerciais por todo o território nacional”, refere Nuno Brito Jorge. A empresa tem sede no River View Office Center, no Cais do Sodré, mas ambiciona, para breve, um escritório no Porto. A expansão do negócio ditará ainda, num futuro próximo, a criação de uma empresa exclusivamente na área de equipamentos inteligentes de produção e gestão de energia.

Uma política social única


Na vertente social, a Boa Energia apresenta também uma postura ativa. “Por cada 20 painéis fotovoltaicos que vendemos, oferecemos um painel a uma instituição de solidariedade social ou família carenciada”, afirma o CEO da Boa Energia. Trata-se de um dos vários compromissos sociais da empresa. Nesta área, destaca-se também a parceria com o projeto ALA, que visa permitir às IPSS e outras organizações de ação social “o acesso a serviços de qualidade com preços melhores”.

Citizenergy -  a plataforma transeuropeia de crowdfunding de renováveis


O espírito de missão e a dinâmica da Boa Energia vai dos compromissos sociais assumidos à dinamização global do setor energético, através de uma iniciativa tão inovadora como a criação da primeira plataforma transeuropeia de crowdfunding de energias renováveis, o Citizenergy. “Esta estrutura tem como principal objetivo promover o investimento por parte de cidadãos em projetos de energias renováveis a nível europeu, principalmente através de crowdfunding. O Citizenergy vai promover sinergias entre os projetos, identificar os obstáculos para o investimento do cidadão, promover os principais modelos de negócio europeus e, acima de tudo, vai ligar o investimento de cidadãos a novos projetos de energias renováveis na Europa”, explica Nuno Brito Jorge. Para a constituição deste projeto, os fundadores da Boa Energia reuniram o que apelidam de “consórcio de luxo”, onde estão incluídas instituições como as Nações Unidas, a Associação Europeia das Agências de Desenvolvimento Regional, a Rede Europeia de Crowdfunding, três plataformas europeias de crowdfunding, duas cooperativas de energias renováveis e ainda a Eupportunity, a primeira consultora portuguesa em assuntos Europeus. Com o Citizenergy, os quatro fundadores da empresa revelam a vocação empreendedora que esteve na origem da Boa Energia e que promete, em breve, dar mais frutos. A empresa nasceu da vontade de aplicar num negócio sustentável as poupanças resultantes de um investimento numa central fotovoltaica, em Tavira. A equipa de fundadores, todos eles com funções executivas na empresa, inclui também o engenheiro do ambiente Ricardo Inglésias, a economista Carmen Estevez, e o especialista em vendas, com formação base em Filosofia e Desenvolvimento da Empresa, Miguel Aroso.

Localização e contactos


Praça Duque da Terceira, nº 24
4º andar, porta 24
River View Office Center
1200-161 Lisboa – Portugal
T. (+351) 213 471 376 / (+351) 930 470 051
Info@boaenergia.pt

Redes sociais

Comment Stream