"Os sonhos são apenas a espuma das ondas!"

A pergunta que se faz é sobre o significado do sonho, uma pergunta que, em si mesma, tem um duplo sentido.Temos, em primeiro lugar, o significado psíquico do sonho, a sua posição em relação aos processos mentais, com uma possível função biológica e, em segundo lugar, a descoberta de um significado para o sonho.
Muitos filósofos da antiguidade acreditavam na natureza divina dos sonhos, para eles o fundamento de uma vida onírica é uma fase peculiar da atividade psíquica, que até celebram como a elevação a um estado superior. Schubert, por exemplo, afirma: "O sonho é a libertação do espírito da pressão de natureza externa, uma separação da alma dos constrangimentos materiais." Nem todos chegam a este ponto, mas muitos sustentam que os sonhos nascem de impulsos reais do espírito e são as manifestações visíveis de poderes mentais, cuja liberdade de expressão foi sendo recalcada durante o dia ("A fantasia onírica", de Scherner e Volkelt). São muitos os observadores que reconhecem que a vida onírica proporciona feitos extraordinários – pelo menos, em determinados campos como o da memoria por exemplo.
Em total contradição com isto, a maioria dos autores médicos dificilmente admite que o sonho seja, de qualquer modo, um fenômeno psíquico. Segundo eles, os sonhos são provocados e iniciados exclusivamente por impulsos sensoriais ou por impulsos do organismo que, pelo exterior, atingem a pessoa que está a dormir ou são distúrbios acidentais dos órgãos internos. O significado e a importância do sonho podem comparar-se ao som provocado pelos dedos de uma pessoa, sem grandes noções de música, que passe os dedos pelas teclas de um instrumento musical. O sonho é para ser encarado, afirma Binz, "como um processo físico sempre inútil, frequentemente patológico". As peculiaridades do mundo dos sonhos são todas explicadas como sendo um esforço incoerente, devido a determinados impulsos fisiológicos de alguns órgãos ou aos elementos corticais de um cérebro adormecido.
Pouco afetada pela opinião científica e indiferente à origem dos sonhos, a opinião popular mantém-se crente de que os sonhos têm realmente um significado, de que, de certa forma, preveem o futuro, ao mesmo tempo que o significado pode ser percebido, de uma maneira ou de outra, a partir do seu conteúdo frequentemente bizarro e enigmático. A leitura dos sonhos consiste em substituir os acontecimentos do sonho, na medida em que se conseguem recordar, por outros acontecimentos. Isto faz-se situação a situação, de acordo com uma chave fixa, ou o sonho é substituído no seu todo por uma outra coisa da qual tenha sido símbolo, portanto signo.

Comment Stream